E-book

ORIENTAÇÕES GERAIS

I – O artigo deverá constar de 1 autor(a) e no máximo 3 coautores (incluindo orientador).

II – O(a) autor(a) principal submete o trabalho e seleciona os coautores (todos devem efetuar o pagamento para que o trabalho seja publicado);

III – Aptos à submissão de e-book como autor principal: Mestrandos, Mestres, Doutorandos, Doutores e Pós-Doutores. Os coautores poderão ser vinculados a partir de alunos de Graduação.

IV – Os trabalhos para e-book não contarão com apresentação no evento – a declaração de publicação pode ser solicitada via e-mail do evento após a ocorrência da mesma.
 
Quantidade de trabalhos para E-book:
Trabalhos como autor(a) principal: 1 (um);
Trabalhos como coautor(a): 2 (dois)
 
SUBMISSÃO
O(a) autor(a) deverá submeter na base da Área do Participante um resumo simples com um único parágrafo de 100 a 250 palavras, justificado, regular, tamanho 11, espaçamento simples (1,0), sem referências bibliográficas, tabelas, gráficos, citações ou destaques de qualquer natureza. Nele devem constar: a síntese do trabalho, o referencial teórico-metodológico e os principais resultados. Este resumo deverá constar no arquivo a ser anexado com o artigo completo.
 
ESTRUTURA
Página
Utilizar folha com o timbrado do evento;
Mínimo de 15 e máximo de 20 páginas;
Margens
Esquerda e superior: 3,0 cm
Direita e inferior: 2,0 cm

Estrutura do artigo
Fonte: Times New Roman
Título: negrito, tamanho 14, maiúsculas, alinhamento centralizado;
Resumo: parágrafo único de 100 a 250 palavras; Palavras-chave: 3 (três) a 5 (cinco);
Texto: espaçamento 1,5 cm entre linhas Tamanho da fonte: 12, Recuo de parágrafo de 1,25 cm a partir da margem esquerda.
a) Introdução (justificativa implícita e objetivos);
b) Metodologia;
c) Resultados e Discussões (podendo inserir tabelas, gráficos ou figuras);
d) Considerações Finais (Conclusão).
Referências
Somente obras referenciadas, com alinhamento à esquerda.
Na lista de referências, entre uma referência e outra: 1,0 (espaço simples).
 
 
Seleção de artigos para publicação em e-book
 
A Coordenação Geral do VIII Congresso Nacional de Educação faz saber que está aberto o período para o envio de artigos para a composição do e-book do evento. Os interessados em participar da publicação, que possuam titulação de Mestre ou Doutor ou que sejam mestrandos ou doutorandos podem se inscrever observando as diretrizes para os autores.
 
1 - O(a) interessado(a) deverá estar cadastrado(a) na Área do Participante do evento, informando os dados pessoais e de titulação para posterior utilização na publicação.
 
2 - Somente irão compor a publicação do e-book os artigos aceitos com o pagamento da taxa de inscrição concluída ou isenta na edição do VIII CONEDU, efetuado no período das chamadas de pagamento, disponível em http://www.conedu.com.br.
 
3 - O pagamento da taxa de inscrição é obrigatório para autores e coautores. Não serão publicados artigos que não atendam à especificação de pagamento da taxa de inscrição.
 
4 - Os artigos devem apresentar discussões que se aproximem das temáticas da edição atual do evento e das relacionadas aos Grupos de Trabalhos. Disponível em: http://www.conedu.com.br/area-tematica.php.
 
5 – O(a) autor(a) deve sinalizar no artigo caso este faça referência à publicação anterior.
 
6 - O artigo deverá constar de um(a) autor(a) e no máximo três coautores, já incluindo o(a) orientador(a), totalizando um máximo de quatro autores.
 
7 - Nos artigos que apresentarem resultado de pesquisa coletiva, os demais autores devem configurar entre os coautores, assim como o(a) orientador(a), sendo obrigatório o cadastro de todos na Área do Participante, atendendo ao item 3 desse Edital.
 
8 - Cabe ao Comitê Editorial composta pela comissão científica do evento a avaliação e seleção dos artigos que irão compor a publicação em e-book.
 
9 - A publicação ficará disponível gratuita para consulta e download na plataforma eletrônica da Realize Editora (www.editorarealize.com.br).
 
10 - A seleção dos artigos levará em conta o atendimento aos critérios de relevância acadêmica das temáticas apresentadas, bem como estarem de acordo com as Diretrizes para Autores, indicados ao final desse documento.
 
11 - Os artigos que não estiverem de acordo com as Diretrizes para Autores serão retirados automaticamente da avaliação, bem como aqueles que não apresentarem prévia revisão da norma culta da língua portuguesa.
 
12 - Somente serão avaliados os artigos que seguirem as Diretrizes para Autores abaixo indicadas.
 
13 - Trabalhos enviados para publicação em e-book não contarão com apresentação na edição do evento.

Diretrizes para Autores
 
Observação: Todo o documento deve ser digitado na fonte Times New Roman
 
Título: fonte negrito, tamanho 14, maiúsculas, alinhamento centralizado. Deixar 01 linha em branco. Inserir, em nota de rodapé, tamanho 10, quando o artigo for resultado de projeto de pesquisa, ensino ou extensão ou quando houver financiamento para indicar o órgão de fomento.
 
Autores, coautores e vínculo: inserir o nome completo do(a) autor(a) e dos coautores (um por linha) apenas as iniciais em maiúsculas, alinhado à direita, tamanho 12. Inserir vínculo institucional e e-mail de autores e coautores em nota de rodapé, tamanho 10. Deixar 01 linha em branco.
 
Formato: o arquivo deverá ser anexado no formato PDF, com tamanho máximo de 2MB. O uso do papel timbrado da edição atual do evento é obrigatório. O modelo é disponibilizado no site do evento para download.

Se houver ilustrações, deverão ser identificadas com título ou legenda centralizados, tamanho 11; e designadas, no texto, de forma abreviada, como figura (Fig.1, Fig.2, etc.).
 
Atentar para o direito de uso de imagens eventualmente utilizadas no artigo, sinalizando autoria, fonte, data e, quando necessária, a autorização para o uso.
 
Artigo: deverá conter no mínimo 15 e no máximo 20 páginas, fonte tamanho 12, utilizando formato A4, margens superior/esquerda 3,0 cm e inferior/direita 2,0 cm, parágrafo 1,25 cm, com espaçamento 1,5 cm entre linhas, contendo Introdução (justificativa implícita e objetivos), Metodologia, Resultados e Discussão (podendo inserir tabelas, gráficos ou figuras), Considerações finais, Agradecimentos (caráter opcional) e Referências de acordo com a ABNT.

Artigos que apresentam resultados de pesquisa de pós-graduação stricto sensu (mestrado ou doutorado) devem ser escritos em coautoria com o(a) professor(a) orientador(a) da pesquisa, constituindo-se esta uma condição para publicação.
 
Sinalizar, sempre que for pertinente, a aprovação da pesquisa em comitês de ética e/ou equivalentes.
 
Citações com mais de três linhas, devem vir com recuo de 4 cm, espaço simples (1,0), alinhamento justificado e fonte tamanho 10.
Citações bibliográficas, no corpo do texto, entre parênteses, com os seguintes dados, separados por vírgula: sobrenome do autor em caixa alta; data da publicação; abreviatura de página (p.) e o número desta (Ex.: SILVA, 1992, p. 3-23).
 
As notas explicativas devem estar apresentadas em notas de rodapé, atendendo ao estritamente indispensável, inseridas automaticamente, tamanho 10.
 
Para destaques no texto, preferir sublinhado (caso seja efetuado em citações, indicar que os grifos são do autor). Não deve ser utilizado o recurso de caixa alta / letras maiúsculas.
 
Para termos estrangeiros, utilizar itálico; título de livros e títulos de periódicos devem estar em itálico ou negrito; links da internet devem ser citados conforme normas em vigor da ABNT.
 
As referências, com todos os dados da obra citada, devem seguir as normas atuais e em vigor da ABNT.

IMPORTANTE: Após publicados, os arquivos de trabalhos não poderão sofrer mais nenhuma alteração ou correção.

CONHEÇA NOSSOS GRUPOS DE TRABALHO

Apresentar elementos relacionados à formação inicial e continuada de professores e seus marcos legais. Debater sobre os currículos dos cursos de formação. Discutir os diferentes saberes, as práticas e o papel dos programas de ensino, pesquisa e extensão na formação dos professores. Apresentar as reflexões sobre identidade e profissionalização docente.
 
Coordenador(a):
Karyne Soares Duarte Silveira (UEPB)
Evidenciar o contexto político-educacional contemporâneo da Didática, evidenciando a ação docente. Analisar as dimensões do processo de ensino e aprendizagem, do planejamento e da avaliação educacional. Refletir sobre as políticas de currículo. Compreender o currículo como cultura, poder e ética.
 
Coordenador(a):
Rafael Marques Gonçalves (UFAC)
Discutir os estudos sobre a História da Educação; Ensino de História; Historiografia; Patrimônio Escolar; Materiais pedagógicos; Instituições; Cultura e práticas escolares.
 
Coordenador(a):
Rosangela Silva Oliveira (UEMA)
Compreender os estudos das áreas do conhecimento da Sociologia, Filosofia e da Psicologia e a interface com a Educação. O ensino e a prática docente.
 
Coordenador(a):
Jussara Natália Moreira Belens de Melo (UEPB)
Analisar as relações entre os sujeitos e os processos educativos no contexto social e político. Compreender as questões que envolvem os movimentos de diferentes campos, tais como: Educação Popular, Educação do Campo, Educação Escolar Indígena, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e diversas formas de expressão - Mulheres, Negros, Homossexuais, Jovens - ressaltando o caráter identitário e o direito ao exercício da cidadania. Discutir as possibilidades didático-pedagógicas dos processos educativos, para seu fortalecimento.
 
Coordenador(a):
Ribamar Ribeiro Junior (IFPA)
Apresentar os estudos sobre as políticas de ações afirmativas; a construção de uma educação antirracista; a formação de professores, o processo político-pedagógico e o ensino de História e Cultura Africana, Afro-Brasileira e Indígena nos currículos da escola básica; a inclusão social, a diversidade, a pluralidade e a cidadania no sistema educacional; a valorização e a efetivação da história e da cultura africana, afro-brasileira e indígena; as implicações político-pedagógicas da educação das relações étnico-raciais na prática pedagógica
 
Coordenador(a):
Clézio Roberto Gonçalves (UFOP)
Compreender os estudos com interface entre Educação, Sexualidade e as relações de gênero. Explorar ainda os conceitos de identidade de gênero; sexismo; misoginia, violência de gênero, diversidade sexual e de gênero; LGBTfobia, cis-heteronormatividade, dentre outros.
 
Coordenador(a):
Sirlene Mota Pinheiro Da Silva (UFMA)
Analisar a utilização de múltiplas linguagens em contextos educacionais. Investigar as noções de letramento e alfabetização e suas reverberações para os campos da Linguística e da Educação. Compreender as relações entre linguagem, corpo e estética e suas potencialidades para os processos de formação humana em diferentes espaços e tempos educativos.
 
Coordenador(a):
Jean Carlos Goncalves (UFPR)
Destacar as nuances dessa etapa da escolarização, sistemas de ensino, avaliação e projeto político-pedagógico para o desenvolvimento da linguagem e do pensamento. Discutir os objetivos da Educação Infantil para a integralização de todas as etapas do desenvolvimento infantil envolvendo seus múltiplos aspectos e as relações familiares e sociais.
 
Coordenador(a):
Tania Serra Azul Machado Bezerra (Universidade do Porto)
Discutir as políticas educacionais de acessibilidade nos diferentes segmentos educacionais e setores da sociedade civil. A formação de professores para o atendimento educacional especializado para atender ao público da educação especial - deficiências, transtornos globais de desenvolvimento e com altas habilidades/superdotação.
 
Coordenador(a):
Ezer Wellington Gomes Lima (UNIVASF-PE)
Compreender a complexidade dos processos educacionais que se preocupam com a eliminação ou minimização das exclusões a partir de referenciais fundamentados nos Direitos Humanos em vinculação com perspectivas interculturais, sociopolíticas e psicológicas que contribuem para a compreensão do cotidiano educacional. Os estudos que ele compreende preocupam-se com a análise e produção de conhecimento em níveis micro, meso e macro, relativos a assuntos como: poder; saber; corporeidade; descolonização; igualdade/desigualdade; diferenças; culturas, políticas e práticas educacionais; práticas discursivas; diversidade; justiça social; cidadania e valores.
 
Coordenador(a):
Sandra Cordeiro De Melo (UFRJ)
Promover o debate sobre os estudos voltados para a educação oferecida para pessoas jovens, adultas e idosas. A agenda, as estratégias, os direitos, os deveres e as responsabilidades para este segmento. As modalidades: presencial, à distância, restrição, privação de liberdade e gerontológica.
 
Coordenador(a):
Elisabete Carlos Do Vale (UEPB)
Compreender o Ensino de Matemática; Formação de professores; Matemática e suas tecnologias; Processos cognitivos e linguísticos. A Matemática como um campo de investigação multidimensional.
 
Coordenador(a):
Abigail Fregni Lins (UEPB)
Promover o debate envolvendo a educação ambiental na sociedade contemporânea. Analisar criticamente de modo que a comunidade escolar tenha uma visão mais ampla sobre as possibilidades de aproveitamento dos recursos naturais, a conscientização da preservação do meio ambiente, a manutenção do desenvolvimento urbano e a economia local.
 
Coordenador(a):
Jocielys Jovelino Rodrigues (UFCG)
Compreender o ensino de Língua Portuguesa e Línguas Estrangeiras como centro de discussão nos estudos de leitura, escrita, oralidade e análise linguística no ensino básico. Destacar as habilidades comunicativas, políticas de pluralismo linguístico, o currículo e as práticas docentes.
 
Coordenador(a):
Lino Dias Correia Neto (UFCG)
Problematizar sobre as abordagens teórico-metodológicas no ensino dos conceitos científicos. As dimensões histórica e filosófica no Ensino de Ciências. Apresentar as possibilidades de promover a melhoria da qualidade dos processos de ensino e aprendizagem relacionada à difusão e à popularização da ciência e tecnologia. Debater os aspectos multi e interdisciplinares nos processos de ensino e aprendizagem de Ciências.
 
Coordenador(a):
Amanda Lys Dos Santos Silva (UFAL)
Destacar as produções em diferentes áreas do conhecimento que contemplem atividades educacionais, favorecendo as discussões para a revisão dos processos de ensino e aprendizagem, incluindo a Educação em Espaços não escolares. Analisar a interconexão Educação e Arte - Teatro, Artes visuais, Dança, Literatura, Música - na prática docente.
 
Coordenador(a):
Thaís Fernandes De Amorim (UFPA)
Refletir sobre as bases teórico-metodológicas da Educação Emocional e seus desdobramentos no cotidiano escolar e não-escolar. Analisar as experiências de Educação Emocional. Discutir a questão da formação docente em Educação Emocional. Compreender as relações entre Educação Emocional e Práticas Integrativas e Complementares. Compreender a relação saúde e Educação Emocional. Examinar a Educação Emocional como instrumento de empoderamento de grupos populares e pessoas em situação de vulnerabilidade.
 
Coordenador(a):
Marilene Salgueiro (UFPB)
Refletir sobre as intersecções entre as Tecnologias e a Educação, narrativas e culturas digitais, tecnologia digital, redes, games na perspectiva educacional, investimentos públicos. O professor e as tecnologias nos processos de ensino e aprendizagem.
 
Coordenador(a):
Ruth Brito De Figueiredo Melo (UEPB)
Promover debates multidisciplinares sobre os processos educativos vinculados ao mundo do trabalho. Discutir as possibilidades e os desafios do currículo no ensino médio integrado. Analisar práticas educativas em Educação Profissional e Tecnológica (EPT). Compreender os recursos didáticos e os processos de ensino e aprendizagem em EPT.
 
Coordenador(a):
Flávia Coelho Ribeiro (FIOCRUZ)
Tem por objetivo constituir-se como um espaço tempo de interseção e encontro de estudos produzidos pelos subcampos das políticas educacionais e das políticas públicas, reunindo pesquisadores e estudantes que tenham por interesse ou objeto de estudo as políticas públicas de educação, abordadas tanto em sua dimensão teórica e epistemológica como em sua dimensão prática, isto é, a partir de sua implementação ou execução.
 
Coordenador(a):
Edlene Cavalcanti Santos (UFAL)

VIII Congresso Nacional de Educação

O futuro da escola: Repensando políticas e práticas